CMPCFlorestaNotícias

CMPC prospecta 5 mil hectares durante Feovelha 2024

Pelo segundo ano seguido, companhia reuniu produtores rurais e participou como expositora de uma das principais feiras de ovinos do país

A CMPC atingiu excelentes resultados durante a Feovelha 2024. Ao longo do evento, que teve quatro dias de duração, a companhia prospectou 5.114 hectares para o plantio de eucaliptos. A feira aconteceu entre 25 e 28 de janeiro, no Parque Charrua, na cidade de Pinheiro Machado, região Sul do RS. O encontro reuniu empresas e pessoas ligadas ao agronegócio, consolidando-se como um dos principais eventos de ovinos do Brasil.

Mais uma vez a CMPC esteve presente na Feovelha com estande próprio, apresentando ao público e a produtores rurais o RS+Renda, um programa de fomento florestal que oferece suporte para o plantio de eucalipto e estimula a silvicultura produtiva, prática que fortalece a economia gaúcha.

“Estamos proporcionando condições ainda mais competitivas e atraentes aos nossos parceiros, que confiam na CMPC como sua aliada para este projeto. O RS+Renda está muito mais rentável, com melhores condições para o produtor, que pode optar por receber pagamentos anuais até o momento da colheita. Por meio dessas parcerias, queremos promover a geração de renda e valor agregado em nossa área de atuação”, afirma José Luiz Bazzo, diretor Florestal da CMPC.

O produtor rural que adere ao RS+Renda passa a integrar a cadeia produtiva da CMPC e contribuir para o desenvolvimento de produtos sustentáveis em solo gaúcho. O programa é uma plataforma que atende pequenos, médios e grandes produtores rurais e incentiva a diversificação de culturas, o que reduz os riscos e amplia a rentabilidade para o produtor rural.

“O eucalipto é um complemento de renda para o produtor e não compete com a agricultura e pecuária, que é uma das vocações do Rio Grande do Sul. É muito comum uma propriedade ter uma área de menor produtividade, que não se adapta com outras culturas. O que oferecemos é o uso dessas áreas para silvicultura, pois hoje temos os melhores clones de eucalipto, que se adaptam a diferentes climas e terrenos. E isso torna o ciclo de longo prazo mais seguro, com garantia de renda, pois a compra já está assegurada, além de permitir que o produtor escolha o indexador com o qual se sinta mais confortável para fixar o preço da colheita”, completa.

O RS+Renda conta com dois modelos de participação: fomento e parceria. Em ambos, o produtor rural estabelece uma parceria duradoura de longo prazo com a companhia, o que possibilidade uma fonte de renda extra com o cultivo de eucalipto.

Outra vantagem do programa é a possibilidade de o produtor rural optar por receber rendimentos anuais através da compra antecipada da madeira. Além disso, o participante que aderir pode escolher entre quatro indexadores para compor a sua remuneração: saco de soja, preço do boi, valor futuro da madeira, IPCA ou um mix desses indicadores.

Os produtores rurais que aderem ao programa terão a garantia da CMPC sobre o recurso para implantação da floresta, apoio no combate a eventuais a incêndios e mudas de eucalipto de alta produção, além de suporte técnico para formação da floresta.

Para mais informações sobre o RS+Renda, acesse o site do programa: https://rsmaisrenda.com.br/.

Fonte
CMPC
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo